Marinha Portuguesa em visita oficial à Altice Labs

17/05/2019     Marinha / Visita

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »

imagem da notícia

No dia 13 de maio a Altice Labs acolheu uma delegação da Marinha Portuguesa, em que um grupo de 4 alunos e 2 formadores do Curso de Especialização de Oficiais em Comunicações conheceram alguns dos locais e projetos mais emblemáticos da empresa.

Esta visita iniciou-se com uma breve apresentação, ao cargo de Paulo Margaça, onde a história da empresa, ao longo da evolução das telecomunicações no país e no mundo nos últimos quase 70 anos, o que caracteriza e distingue a empresa, foram as várias temáticas abordadas. De seguida, foi feita uma breve apresentação de Produtos e Soluções pelos cinco departamentos da Altice Labs: Estratégia de Inovação Tecnológica (EIT) a cargo do Paulo Pereira, Digital Internet e Televisão (DIT) com Bernardo Cardoso, Desenvolvimento de Sistemas da Rede (DSR) com Gil Brito, Serviços de Rede e Plataformas (SRP) com João Pias e Sistema de Suporte às Operações (SSO) com Manuel Aguiar.

Posto isto, o grupo de visitantes seguiu para uma visita guiada pelo campus, de forma a visualizarem os marcos importantes e os últimos desenvolvimentos de produtos e soluções. Passaram pelo Laboratório de Ótica, Future Labs, Laboratório de testes climáticos e Laboratório de desenvolvimento de protótipos.

Os visitantes foram sempre interagindo e manifestando interesse pelo o que lhes estava a ser exposto. Em nome de todo o grupo, o Primeiro-tenente David Samuel Morgado deu o seu testemunho: “antes de mais agradecer pela visita, pois é uma mais valia para quem é desta área, ou para quem ainda está a ter formação, porque ir a um campus ou a uma organização em que nos é apresentado o state of the art, seja a nível dos equipamentos de comunicação até mesmo do serviço em si, é sempre enriquecedor. São nos apresentados conceitos e ideias diferentes que acabam por ser um ganho. Por isso quando formos para casa todos nós vamos com ideias diferentes, com projetos diferentes que poderão ser desenvolvidos e, quem sabe,  ter uma pareceria mais forte no futuro”.

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »